OS QUATRO CABELUDOS

“Quinto Beatle”

“Quinto Beatle” é um termo informal usado pelos fãs da banda e por vários comentaristas da imprensa ou de entretenimento, relacionado a pessoas que tiveram uma forte associação com o “quarteto de Liverpool”, com exceção de John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr. Foi e ainda é atribuído a:[carece de fontes]

  • Stuart Sutcliffe, pelo seu papel no início do grupo como baixista;11
  • Pete Best, baterista do grupo de 1960 a 1962; substituído por Ringo Starr; [carece de fontes]
  • Neil Aspinall, gerente dos Beatles de sua criação até 1963 e, em seguida, seu assistente pessoal. Foi ao leme da empresa Apple Corps de quase quarenta anos antes de aposentar em fevereiro de 2007, um ano antes da sua morte em março de 2008;[carece de fontes]
  • George Best, jogador lendário do Manchester United nos anos 60. Na mesma época da beatlemania, angariou grande popularidade entre a juventude britânica, com seu jeito rebelde e agitado dentro e fora dos campos.[carece de fontes]
  • Klaus Voormann, artista, amigo dos Beatles e designer das capas do Revolver e do The Beatles Anthology;[carece de fontes]
  • Brian Epstein, descobridor do grupo e, em seguida, empresário dos Beatles até a sua morte em 1967; [carece de fontes]
  • George Martin, patrono da gravadora Parlophone, uma divisão da EMI, que contratou os Beatles em 1962. Deste ano em diante, ele produziu quase todos os álbuns do grupo, e foi responsável pela maioria dos arranjos das canções dos Beatles. Também, frequentemente tocou teclado ou piano nas gravações. Ele continua até hoje produzindo álbuns que homenageiam a banda, como a série The Beatles Anthology e a compilação Love;[carece de fontes]
  • Jimmy Nicol, baterista que substituiu Ringo Starr quando este ficou doente, para uma dezena de concertos durante a turnê australiana dos Beatles em junho de 1964;[carece de fontes]
  • Derek Taylor, assessor de imprensa e confidente dos Beatles. George Harrison disse em 1988: “Só havia dois ‘quinto beatle’: Neil Aspinall, e Derek Taylor”;[carece de fontes]
  • Billy Preston, tecladista que participou da gravação do álbum Let It Be, e também em algumas faixas de Abbey Road (1969).[carece de fontes]